Cassio Reis

Cassio Reis, 39, natural de São Paulo Capital, é o bike messenger responsável pelas entregas da Surreal São Paulo. Além de fotógrafo, também é DJ/Produtor e um dos idealizadores do coletivo DARQ, que vem organizando festas de música underground pela cidade.

Através da fotografia, procura documentar o cotidiano da cidade e o estilo de vida de pessoas próximas e produzir materiais impressos baseados nessas experiências.

O som que o Cassio faz pode ser classicado como Techno, porém as influências não se limitam à gêneros: “A música é a melhor forma de expressar sentimentos e sensações.”, diz ele.

Tanto na fotografia quanto na música, é inspirado pela vivência em cidades grandes como São Paulo, Nova York e Berlim.

Poderia indicar uma música para acompanhar a leitura?

Slowdive – Missing You

Como é a sua relação com a cidade de São Paulo, durante suas entregas de bike? Trabalhar como courier em São Paulo é complicado, pois é uma cidade projetada para carros e onde os cliclistas são constantemente oprimidos. Descobri que o segredo é transformar essas diculdades em algo positivo, pois afinal, a cidade acaba sendo divertida para pedalar.

Quando começou a fotografar e quais as suas influências? Ganhei minha primeira câmera aos 16 anos de idade, desde então a fotografia sempre fez parte da minha vida. Minhas maiores influências são Mike Broadie, Dash Snow, Nan Goldin, Stephen Shore, Bruno Lourenço e Stephano Zanzin.

O que te levou à se envolver em projeto musicais e festas? Qual a sua visão sobre esse mercado? Comecei a discotecar e produzir em 2001, mas só de 2 anos pra cá quando passei a tocar como AØND, que comecei a sentir a necessidade de contribuir com algo maior e que expressasse a realidade ao meu redor; foi dai que surgiu o coletivo DARQ.

Organizar festas não é fácil, fazemos tudo por pura vontade e tem sido graticante ver que estamos conseguindo passar nossa mensagem e fazer pessoas se divertir.

Tem algum momento especial ou curioso de suas viagens, para nos contar? Viajar sozinho é sempre especial pois é um período de autoconhecimento e amadurecimento e também tem os laços que se criam ao longo do caminho. Isto é o que me motiva a continuar em movimento.

image

Quais os planos para o futuro? _O futuro é agora! Pretendo continuar fazendo tudo o que gosto e acredito. _

Andar de skate, pedalar, viajar, fotografar, fazer um som e evoluir. Não é preciso de muito para estar bem.

Indique 3 lugares de São Paulo, especiais para você.

  • Parque da Aclimação: Gosto de parar por lá depois do almoço para uma siesta de qualidade.
  • Glicério: Morei lá durante alguns anos e é um lugar que ainda me inspira. O último bairro do centro que ainda resiste à gentricação.
  • Bar do Fabinho: Cervejas a preços acessíveis e uma energia incrível!
    image